CARNAVAL 2024

Terapias na abordagem à criança com TEA e a DRC

Variadas abordagens compõem o acervo de ferramentas educativas nas tratativas ao paciente portador de transtorno do espectro autista. Dentre os modelos de intervenção mais reconhecidos estão a TEACCH, ABA, PECS e PADOVAN. Todos esses métodos em consonância objetivam ambientar, adequar e potencializar de forma intensiva os processos educativos que empoderarão a criança quanto à sua independência, relação interpessoal, aprendizagem e o desenvolvimento de suas expertises. Inquestionavelmente, o apoio familiar corrobora para o êxito no acompanhamento e comprovadamente auxilia na amenização da ansiedade e tensão. Indubitavelmente, quanto mais precocemente forem iniciadas as abordagens, melhor será o feedback da criança. Melhor será o lidar dos comportamentos de oposição e nesta perspectiva as práticas integrativas também podem auxiliar nesta abordagem.  Escolas e clínicas devem se estruturar para as demandas cada vez incidentes na sociedade e as implicações  têm requerido profissionais de perfil e capacidade técnica que possam realmente contribuir com os planos de intervenção.  No modelo TEACCH  os déficit na comunicação, são de demanda da psicolinguística. A adequação de espaços físicos e definição de rotinas corrobora para a ambientação. Já no modelo PECS a proposta é criar uma comunicação alternativa por imagens para que a aprendizagem possa ser progressiva e paulatina, tendo um caráter mais  facilitado. Quanto ao modelo PADOVAN propõe a reeducação neurofuncional ou do neurodesenvolvimento, o foco é a reorganização neurológica.  Nesta perspectiva, creio ser muito salutar e congruente que tais especificidades técnicas igualmente devem influenciar a operacionalização da terapia dialítica em pacientes do transtorno do espectro autista, como por exemplo as estereotipias motoras por ansiedade frente à sessão de hemodiálise ou episódios de agitação, dentre outros.  Como entender e aceitar os regramentos da clínica, as limitações e as adequações alimentares, são alguns dos aspectos a serem considerados. Sem sombra de dúvidas a presença do familiar, a musicoterapia, as práticas integrativas, a equipe multiprofissional e todos os demais métodos citados anteriormente são de fundamental importância para que o manejo da criança autista com doença renal seja atendida adequadamente. Todavia, o retrato situacional da terapia renal substitutiva em crianças com doença renal crônica na Bahia é delicado, pois dispomos apenas de uma unidade dialítica especializada e de referência que realiza  sessões de hemodiálise convencional em crianças no Estado. 

Banner de propaganda da agência de sites GR3 WEB

About author

Articles

PORTALBELMONTE é um portal de notícias de Belmonte e região com mais de 20 anos de credibilidade trazemos sempre o que acontece de mais relevante para você. Telefones: (73)99954-2314 Endereço: Travessa Santo Antonio, 13 - Barrolândia - Belmonte - BA
Related posts
CARNAVAL 2024

Pré-candidatos afiados agita os bastidores políticos em Belmonte

Muita conversa e, claro, muita especulação nos bastidores das eleições de 2024, em…
Read more
CARNAVAL 2024

MORRE KOKÓ DO LORDÃO

Na tarde desta segunda-feira, uma triste notícia abalou os fãs e admiradores da música baiana.
Read more
CARNAVAL 2024

Debaixo de chuva, foliões curtem arrastão do BarroFolia

O BarroFolia reuniu centenas de foliões em Barrolândia, desde o começo da noite de sábado…
Read more
Newsletter
Cadastre seu e-mail

Cadastre seu e-mail e receba nosso conteúdo exclusivo.

[mc4wp_form id="729"]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CleverNT: 58242 Visits Devices Code Obs Start: 2022-04-01 End: 2022-04-30 Copy the code. Paste it on the source code of your website, near the bottom, just before ex: same way you insert the google analytics script/code In case you're using banners, you also need to add the Tag: