BK2

Marketing de inovação: como inovar e conquistar mais clientes

A pandemia causada pelo novo coronavírus mudou o comportamento do consumidor. De acordo com a pesquisa do Opinion Box, 58% dos entrevistados deixaram de adquirir itens que não são considerados importantes.

A pesquisa apontou que 21% das pessoas renegociaram gastos fixos, entre os quais: aluguel, telefonia e internet. O relatório também destaca que 39% dos brasileiros pretendem iniciar a negociação com as empresas para resolver as pendências financeiras.

Diante desse cenário, como trabalhar o marketing de inovação? O que fazer para conquistar mais clientes, especialmente em um momento complicado em relação às finanças? É isso que vamos discutir a partir de agora.

O poder do marketing de inovação

Um dos principais mitos do mercado é acreditar que a inovação no marketing só é validada quando é lançado um aplicativo revolucionário ou quando as empresas conseguem construir estratégias incríveis nas redes sociais.

O desenvolvimento de um novo design ou de um novo logotipo já pode ser definido como inovação. Afinal, pequenas mudanças podem atrair novos clientes para o seu negócio.

Neste momento, é essencial escolher soluções que atendam aos interesses dos consumidores. Se elas conseguem cumprir esse objetivo, a inovação foi implementada em sua empresa. No próximo tópico, você conhecerá algumas ideias que comprovam o quanto essa linha de pensamento faz todo o sentido. 

Estratégias para aplicar o marketing de inovação

Ao contrário do que grande parte das pessoas imagina, implementar a inovação não exige grandes investimentos por parte do negócio. Ao utilizar a criatividade ao seu favor, é possível encontrar soluções incríveis para o seu empreendimento.

Investimento em tecnologia é primordial

De acordo com Philip Kotler, autor do livro Marketing 5.0: Tecnologia para a humanidade, “É hora de as empresas liberarem plenamente a força das tecnologias avançadas em suas estratégias, táticas e operações de marketing. A tecnologia deve ser alavancada para o bem da humanidade”.

Philip Kotler ainda destaca que a tecnologia não pode ser encarada como a solução de todos os problemas. Ela deve ser classificada como uma alternativa para auxiliar não só na criação, mas também na comunicação, entrega e aumento de valor durante todo o percurso do consumidor no negócio.

A marca de roupas Reserva, por exemplo, migrou o estabelecimento físico para o digital, após fechar todas as unidades durante a pandemia. Os vendedores começaram a trabalhar em um ambiente online. Por meio do canal Now, que contava com o apoio da inteligência virtual, a companhia encontrou uma ótima saída para fugir da crise.

Em entrevista à revista Exame, Rony Meisler, fundador da Reserva, revelou que os resultados da companhia superaram as expectativas. Por isso, vale a pena reunir a sua equipe para entender de que forma a tecnologia pode ajudá-lo nesse processo de transformação.

Personalização de produtos é a chave do sucesso

Se a sua empresa ainda não consegue apostar em tecnologia, vale a pena tentar outras oportunidades no mercado, como a comercialização de produtos personalizados.

De acordo com um estudo da Dessault Systèmes, 83% dos entrevistados preferem produtos ou serviços que atendem os seus desejos em um determinado momento. A preocupação com essa característica é tão alta que os clientes estão dispostos a investir até 25,3% a mais pela personalização.

O mais interessante é que o mercado contém ótimas alternativas de produtos como caneta personalizada, camisa, caneca e até pen drive.

Por isso, recomendamos analisar as características dos consumidores do seu negócio para entender qual é o tipo de produto que esteja mais relacionado ao perfil deles.

Após descobrir as principais informações sobre o marketing de inovação, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas que impactam no sucesso do seu empreendimento.

Sair da versão mobile