Fabio Pegos

A diálise peritoneal no comprometimento renal agudo


Dentre as alternativas que contemplam o esquete de operacionalização terapêutica ao paciente com comprometimento renal agudizado, a diálise peritoneal por cicladora realizada em unidades de terapia intensiva, a despeito de possuir um perfil de utilização mais discreto e em poucas localidades, segue todavia com elevação nos últimos anos nos serviços e continua como uma alternativa eficaz para a abordagem ao paciente com lesão renal aguda por possuir um caráter mais fisiológico e com menor exposição do cliente à complicações.  A propedêutica está indicada para pacientes idosos e muito idosos, com comprometimento cardiovascular grave e crianças. Já os aspectos que contraindicam a intervenção  se destacam a dificuldade da solução dialítica de permear o peritônio de pacientes grandes obesos e com repetitivas abordagens cirúrgicas abdominais, além de pacientes portadores de transtornos neuropsiquiátricos. Discernente, à discussão sobre as motivações para a definição terapêutica entre hemodiálise ou diálise peritoneal, destaca-se a  preponderância da hemodiálise como tratamento principal ocupando mais de 90% das demandas entre os pacientes renais agudos em atendimento hospitalar e crônicos ambulatoriais. Há de se considerar o forte lobby e evidente eficiência da terapia por hemodiálise intermitente e convencional que por muito acaba ofuscando a utilização da DPA, além de evidentemente ser por falta de  prática dos serviços, da preferência médica ou disponibilidade do recurso. Quanto a logística na utilização da DPA em ambiente domiciliar ou da DPAC reconhecidamente são mais utilizadas e eficazmente avaliadas, diferentemente da HD domiciliar que demanda adequação residencial e o custo oneroso para sua realização. No tocante ao consumo de líquidos e determinados alimentos, há uma maior flexibilidade no modelo de trocas manuais e automáticas do que na HD.A grande preocupação decorrentes do manejo indevido são as complicações mecânicas e infecciosas.Referentes às vantagens, indubitavelmente se destacam a não utilização de anticoagulação, sendo desnecessário uma estrutura física hospitalar complexa, a possibilidade de utilização em pacientes específicos, a não necessidade de  acesso vascular e a mínima perda sanguínea. Já referente as desvantagens é fundamental as condições peritoneais adequadas, não está indicada para qualquer paciente, pode trazer prejuízos a mecânica respiratória, não obstante pode causar peritonite, além de causar perdas proteicas e podendo ocasionar hiperglicemia, bem como hiponatremia e hipernatremia.

Banner de propaganda da agência de sites GR3 WEB

About author

Articles

PORTALBELMONTE é um portal de notícias de Belmonte e região com mais de 20 anos de credibilidade trazemos sempre o que acontece de mais relevante para você. Telefones: (73)99954-2314 Endereço: Travessa Santo Antonio, 13 - Barrolândia - Belmonte - BA
Related posts
Fabio Pegos

A diálise peritoneal automatizada no tratamento da lesão renal aguda

Share on Facebook Share …
Read more
Fabio Pegos

O enxerto na terapia renal

Share on Facebook Share …
Read more
Fabio Pegos

O paciente cirrótico com doença renal

Share on Facebook Share …
Read more
Newsletter
Cadastre seu e-mail

Cadastre seu e-mail e receba nosso conteúdo exclusivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CleverNT: 58242 Visits Devices Code Obs Start: 2022-04-01 End: 2022-04-30 Copy the code. Paste it on the source code of your website, near the bottom, just before ex: same way you insert the google analytics script/code In case you're using banners, you also need to add the Tag: